Capa Blog.png

É Preciso Sonhar com os Olhos Abertos


Talvez ainda não tenha visto o vídeo no Canal do YouTube, em que aproximo a metáfora dos sonhos com a reflexão sobre a consciência dos desejos para a busca das realizações. Se não viu, clique aqui para conhecer a publicação por lá.

Aproximar a ideia dos sonhos com o contexto das realizações não é tarefa tranquila, uma vez que muitas pessoas associam os propósitos dos sonhos com algo que existe em um espaço etéreo, não real... Bom, pode até ser que os sonhos (esse, de conceito real – com os olhos fechados e quase sempre desenvolvido enquanto estamos dormindo) sejam assim mesmo.

Mas de que me valho lá no vídeo é a ideia metafórica dos sonhos – o princípio de desejar algo. Não sei se já pensou, mas enquanto algo está no plano das ideias, das concepções, pode mesmo ser entendido – metaforicamente – como um sonho. Sonha-se algo para realizar algo... até uso uma citação de Charles Chaplin para enfatizar minhas reflexões: “... lembremos de que as grandes conquistas foram realizações do que pareciam impossível...”.

É por aí que encaminho a metáfora para essa questão de que é preciso sonhar com os olhos abertos (também não resisti a todo o conjunto de elementos que a frase pode trazer – sonhos/desejos/realizações; e olhos abertos/estar preparado para os caminhos que vierem).

Apoiei-me, então, no conceito de determinação (estar preparado) para reforçar a variável dos olhos abertos, como pressuposto natural nos rumos da pretensa realização dos desejos.

Assim, a ideia do sonho como caminho para refletir sobre as realizações deixa de ter um caráter fantasioso para aprofundar-se na racionalidade que o tema exige: o meu sonho para pavimentar os caminhos das conquistas é a representação dos desejos que desenvolvo, associada às competências de determinação e esforço na busca de o quanto pretendo alcançar.

63 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo